Património

  • Castelo de Paderne

    O Castelo de Paderne é um dos sete castelos simbolizados na faixa carmesim que rodeia o escudo branco das quinas da Bandeira Nacional. Construído no século XII pelos árabes, foi conquistado em 1280 por D. Paio Peres Correia. Trata-se de um excelente exemplo da arquitetura militar muçulmana, com construção em taipa que ficou bastante danificada […]

  • Ruínas Romanas do Cerro da Vila

    Em Vilamoura existiu uma importante villa romana construída entre 27 a. C. e 14 d. C. , tendo sido ocupada por romanos, visigodos e árabes. Aqui se desenvolveram diversas atividades económicas, sendo a mais importante a produção de garum, uma conserva de peixe exportada para todo o Império Romano. Esta estação arqueológica possui também um […]

  • Castelo e Muralhas de Tavira

    Apesar da sua origem fenícia, as muralhas de Tavira foram reconstruídas ao longo dos séculos XI e XII, durante o período árabe. Com a conquista cristã da cidade, em 1242, a muralha viria a beneficiar de vários melhoramentos durante os reinados de D. Afonso III e D. Dinis. Restam ainda alguns troços de muralha e […]

  • Castelo de Alcoutim

    Construído no século XIV com o objetivo de defender esta região fronteiriça, o Castelo de Alcoutim possui um grande pano de muralha com torres defensivas. Uma visita ao castelo permite apreciar uma magnífica panorâmica sobre o rio Guadiana, a vila de Alcoutim e a aldeia espanhola de Sanlucar. No interior do castelo, oportunidade para visitar […]

  • Fortaleza de Sagres

    Situada no cabo de Sagres, famosa pela sua beleza ímpar, a Fortaleza de Sagres deve a sua origem ao infante D. Henrique, que aqui instituiria uma vila e viria a falecer em 1460. Da muralha mandada construir por D. Henrique pouco resta, uma vez que a fortaleza foi reconstruída no século XVI e na segunda […]

  • Fortaleza do Cabo de São Vicente

    Fortaleza erigida no século XVI para proteger a costa dos frequentes ataques de piratas mouros. Surgiu no local onde se encontrava um convento medieval, que segundo a lenda teria acolhido os restos mortais de São Vicente. Trata-se de uma construção militar de planta poligonal com um portal de entrada encimado por escudo real e que […]

  • Muralhas de Lagos

    Pano de muralhas com origens no período romano. Foi remodelado pelos árabes e bastante ampliado durante o século XVI entre os reinados de D. Manuel e Filipe I, correspondendo a uma necessidade de proteção da crescente malha urbana da cidade. As muralhas de Lagos apresentam nove torreões preparados para receber artilharia e possuem sete portas […]

  • Forte da Ponta da Bandeira

    Fortaleza do século XVII, construída à entrada da barra da ria de Bensafrim, permite desfrutar de uma magnífica vista. Apresenta planta quadrangular, é rodeada por um fosso e possui uma imponente porta de armas com ponte levadiça que dá acesso ao interior. Lá dentro pode-se visitar uma capela do século XVII coberta de azulejos.

  • Fortaleza de Santa Catarina

    Construída entre 1623 e 1629 para defender a barra do rio Arade, tem uma pequena capela no interior e proporciona uma magnífica vista sobre aquele curso de água.

  • Castelo de Loulé

    Construção militar de origem árabe, o Castelo de Loulé foi reconstruído no século XIII, após a conquista da cidade aos mouros por D. Paio Peres Correia. No interior encontra-se o Museu Municipal e o Centro de Documentação Municipal.

  • Muralhas de Faro

    A zona antiga de Faro, chamada Vila Adentro, encontra-se no interior de uma muralha de forma ovalada cuja origem remonta ao período romano, há cerca de dois mil anos. Profundamente alterada e ampliada dos séculos IX a XI, durante o período de ocupação árabe, a muralha ainda possui dessa época duas torres albarrãs que serviam […]

  • Núcleo histórico de Cacela Velha

    Na pequena povoação de Cacela Velha, ocupada ao longo dos séculos por diversos povos, encontra-se um núcleo histórico que incorpora uma igreja de origem medieval, renovada nos séculos XVI e XVIII, e uma fortaleza do século XVI, reconstruída após o terramoto de 1755. Na fachada da igreja merece referência o portal renascentista; no interior, um […]